Sistema de Criação




O meu sistema de criação de Agapornis é constistituido por gaiolas de 60x50x50, com ninhos exteriores. As minhas aves permaneçem nas gaiolas apenas na epocá reprodutiva, terminando a epocá as aves são colocadas em voadeiras 2x1x1, para que possam repousar e fazer a muda tranquilas.

Em relação aos ninhos, utilizo ninhos grandes 30x20x20, isto porque considero que em posturas de 4 ou mais aves, com ninhos pequenos (considerados de agapornis) o espaço torna-se muito reduzido, temos que nos lembrar que os país também permanecem dentro do ninho. Utilizando estes ninhos permite-me que as aves após sairem dele a femea inicie a proxima postura mesmo com os filhotes junto dos pais, devido ao espaço que têm os filhotes podem permanecer mais tempo com os pais, pois não interferem no "espaço" onde a femea está a chocar. Por norma os filhotes mesmo já grandes, utilizam o ninho para dormir a noite, e como refugio para situações de medo, se os ninhos fossem pequenos estes iriam causar danos a nova postura e isso levaria a uma situação de agressão por parte dos pais.

A separação das aves é efectuada por volta dos 2 meses a contar pela ultima cria a nascer, mas por norma deixo ficar sempre mais duas semanas, para que estas melhorem as suas defesas.
As crias são colocadas numa gaiola interior de desmame com 1x50x50 e após 3/4 semanas, passam para voadeira de 2x1x1. Tenho por regra não passar as crias para a voadeira em dias muito frios/chuvosos/ventosos, porque como as voadeiras são exteriores, estas podem acabar por adoecer, devido a mudança ser muito brusca. Dentro desta fase de transição desmame/voadeira, dou 5 dias seguidos um suplemento vitaminico de forma a reforçar as defesas das aves.

As crias permancem nas voadeira até efectuarem a muda por completo e só após uma seleção, colocarei as aves para venda.  



2 comentários:

Monica Faria disse...

Quantas crias um casal pode ter ? Ah de agapornis.

Joaquim Teixeira disse...

Gostei da dica obrigada 😀