terça-feira, 24 de maio de 2011

Agapornis Fischers Dec



Agapornis Fischers Dec, estão com uma cor um pouco baça e as penas começam a sair... 

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Caturras (Nymphicus hollandicus) - Ninho



Deixo aqui um video das minhas caturras na altura da postura, ainda lá tinha só um ovo... Se não estiver em erro dia 28 deve de nascer o primeiro filhote, mas estou com receio devido a trovoada que por aqui passou nos ultimos dias...



Entretanto os Chamarizes já foram soltos na sexta feira, estão agora em liberdade e acompanhados pelos pais.

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Caturras (Nymphicus hollandicus) Postura

Todos os anos crio as minhas Caturras pelo menos 1 vez ao ano, isto depende muito da minha disponibilidade, o normal seriam 3 posturas, mas com receio de não ter tempo para verifição dos ninhos e alguma cria morra por algum motivo faço apenas 1 postura, iniciam normalmente entre Março/Abril, pois nestes meses o anoitecer é mais tardio o que me possibilita a sua verificação ainda de dia, isto por criar as Caturras num Viveiro Exterior.
Este ano não foi excepção, e lá estão elas no ninho.



segunda-feira, 16 de maio de 2011

Fauna Europeia aqui em casa (com video)



Hoje tive oportunidade de tirar umas fotos destes pequenotes que por acaso ja estão quase crescidos. Tenho todos os dias verificado que a mãe lhes vem dar de comer, mesmo que não estaja por perto, o barulho que eles fazem quando a mãe chega é bem notorio ao longe. Já estão bem plumados, penas todas direitinhas, e não param quietos na gaiola, expecto na sua hora de cesta. Ficam os 4 encontados uns aos outros a dormitar. Não coloquei nada de comida dentro da gaiola,  pois com receio que assim a mãe estranha-se e os abandona-se...
Através de uma frincha na arvoré, consigo ver a mãe varias vezes ao dia a alimenta-los, pensei que talvez não subrevivessem, mas até agora, tudo está a correr bem. Até o que estava ferido pelo gato(perdeu muito sangue em relação ao tamanho deles) está todo em forma. Apenas ficou com as penas na cabeça em forma de crista. Deixo aqui umas fotos e um video, mais novidades em breve...










quarta-feira, 11 de maio de 2011

Fauna Europeia aqui em casa.




Durante estes dias de primavera tenho como em todos os anos avistados imensas aves que por aqui rondam, desde verdilhões, piscos de peito ruivo, carriças, melros, poupas, pegas, corvos, entre outros mais conhecidos e outros que não sei a especie, mas o que me leva a postar esta mensagem é que tenho avistado um casal, o qual não sei a especie sempre pelas arvores que tenho em frente ao viveiro da passarada. Hoje andava eu a arrumar uns materiais debaixo dessas arvores e penso que por ter tocado com um ferro na arvoré caiu-me 2 passaritos aos meus pés.

Nesse instante vi logo que eram aves jovens, ainda com algumas plumas. Analisei as arvores, e reparei num ninho mesmo ao cimo duma ameixoeira, coloquei uma escada e voltei a coloca-los no ninho. Passado umas horas encontro outro passaro no chão, la pensei que tinham caido de novo, novamente a escada, toca a colocar os passaritos lá em cima, chego ao cimo e tinha la os outros dois que tinha colocado. Bem, agora já são 3, ao colocar o terceiro os outros dois mandam-se a baixo do ninho, pouco voam, voltei a apanha-los, e ao coloca-los eles voltam atirar-se, ou seja, passei umas horitas de volta deles...

Lembrei-me de coloca-los numa gaiola pequena, junto ao ninho, de forma a que os pais os alimentem, pois pelo tamanho deles, cria-los a mão é muito complicado devido a eles não aceitarem a comida. Lá ficaram eles e passado 30 min lá estava ou a mãe ou o pai a dar-lhe de comer.

Pouco depois encontrei outro, devido a um gato andar surrateiro devolta das flores, consegui apanha-lo mas estava ferido, tratei dele, e coloquei-o junto dos irmaõs. Bem parece que a ideia da gaiola pelo menos vai servir para os gatos não os comerem.

Isto tudo porque não conhecendo a especie, precisava de opiniões relativamente a estas aves, idade deles, se devo fornecer-lhes algum alimento, não sei se o modo como procedi foi correcto ou não, mas preferi deixa-los na gaiola do que na boca dos gatos ou ratos. Tenho receio é que os pais os rejeitem, apesar de já os ver alimenta-los, ou pelo menos aparentava, pois outra questão é os país conseguem alimenta-los atraves das grades?








Não me parecem pardais da Eira, ou pardal comum, pois pelo que vi dos pais ambos apresentam penas amarelas. A ideia é solta-los quando conseguirem voar.



Um pequeno video dos supostos país, penso eu, a 15m do ninho.

sexta-feira, 6 de maio de 2011